文档操作

Convênio ajudará pequenas empresas no acesso à inovação e tecnologia

19/04/2017 -O Sebrae ajudará a identificar problemas ou demandas existentes nas empresas e, com base no que for diagnosticado, será identificado um pesquisador, que já atue em algumas das instituições de pesquisa ligadas ao Fortec e desenvolva trabalho relacionado aos que querem essas empresas.

Uma parceria entre o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Associação Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec) estimulará a aproximação entre entidades de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e as empresas de pequeno porte.

Segundo o Sebrae, isso será possível devido à transferência de tecnologia dos Núcleos de Inovação Tecnológica-NIT (hoje 88, no total) para as micro e pequenas empresas. Trata-se de um dos principais desafios na prática da inovação no Brasil, que Sebrae e Fortec dão um passo estratégico para superação.

Além de ajudar no desenvolvimento dos pequenos negócios do País, a parceria também tem o objetivo de desmitificar a antiga crença de que as pequenas empresas não buscam a inovação tecnológica, ou porque não se sentem preparadas ou acham que, pelo seu pequeno porte, não têm capacidade para tais empreitadas.

O processo se dará da seguinte forma: o Sebrae ajudará a identificar problemas ou demandas existentes nas empresas, como defeitos em máquinas ou sistemas que possam levar a processos mais econômicos de produção. Com base no que for diagnosticado, será identificado um pesquisador, que já atue em algumas das instituições de pesquisa ligadas ao Fortec e desenvolva trabalho relacionado aos que querem essas empresas. A partir daí, será negociado um contrato, no qual a empresa poderá utilizar o serviço realizado pelo pesquisador e resolver seu problema, bem como melhorar a produção.

Se o caso for de utilização de alguma patente, que possa vir a ser utilizada pela empresa para ajudar no pequeno negócio, será firmado um contrato no qual ficará definido o pagamento de percentuais em royalties por parte do empresário.

Além disso, a parceria também poderá ajudar no caso de uma empresa que esteja empenhada em desenvolver, ela própria, pesquisa para melhorar o negócio.

Fonte: Agência ABIPTI, com informações da Agência Sebrae de notícias

Rede Brasileira de Informação dos Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral
SAS Quadra 05 Lote 06 Bloco H 6º andar sala 608. CEP 70070-912, Brasília - DF
Portal mantido por: IBICT
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia